quarta-feira, 14 de novembro de 2012

*A Gravidez*

Comecei a tentar engravidar em Novembro de 2011. E logo na primeira semana de Dezembro, soube que algo estava diferente. Faltavam ainda uns dias para me vir a  menstruação mas a minha mente estava alerta. Talvez devido também ao nosso famoso sexto sentido comecei a aperceber-me e a dar importância a pequenos detalhes: barriga muito inchada (mais do que o costume), barulhos vindos da mesma como se fossem gases, muita vontade de fazer chichi várias vezes por dia e o constante "feeling" de que estava mesmo grávida. Não sei bem explicar, sentia e pronto!!! Instinto!
Custava-me um bocadinho acreditar no meu corpo até porque sempre ouvi dizer que demora, em média, uns meses até se conseguir engravidar.
Mas tal como suspeitava, não tive menstruação na devida altura e por isso decidi fazer o teste de gravidez passados uns dias. 
Quis fazer o teste sozinha e por isso fiz um dia de manhã (dia 13 de Dezembro) antes de ir trabalhar. Estava eu na casa de banho à espera do resultado, com o teste posado no chão à minha frente. Supostamente tinha de se esperar 5 minutos mas acho que nem isso esperei. Decidi olhar para ele e lá estavam as 2 barrinhas cor de rosa...
Minha primeira reacção? "Oh my God! Estou mesmo grávida! E agora?!!!" Confesso que me assustou apesar de que era uma gravidez planeada. Uma coisa é pensar engravidar, outra é estar de facto grávida! A partir daí deixou de ser ficção e passou a ser uma realidade! A minha vida e a do meu marido ia mudar para sempre! Logo a seguir fiquei felicíssima e a olhar estupidamente para a minha barriga, pensando na pequena vida que se estava a desenvolver nela.
Tive uma gravidez santa. Nada dos típicos sintomas (enjoos, cansaço, falta de apetite, etc). Só houve uma vez em que, após fazer um creme de marisco, me senti mal com o cheiro do mesmo e vomitei. De resto, nada de nada.
Dizem que uma grávida que não sofra uma queda não é uma grávida de verdade e eu não podia fugir à regra. Aos 5 meses de gravidez, apanhei um susto em casa e caí de frente mas não aconteceu nada de grave. Foi mais o susto que outra coisa. Felizmente.
Com 7 meses de gravidez, fiquei com o pé e o tornozelo direito super inchados e manteve-se assim até 1 mês depois do baby R. ter nascido. Parecia a pata de um elefante!
Apenas na última semana antes do parto é que me senti mesmo inchada devido à retenção de líquidos.
Esta gravidez passou-se tão bem que duvido que volte a ter outra assim. Isto se decidir dar um mano ou uma mana a baby R.
Por enquanto, está fora de questão. Quero aproveitar o meu baby R. ao máximo. Um dia mais tarde, logo se verá!

Sem comentários: